Ministro recebe despachantes documentalistas e reforça a importância de ouvir a sociedade organizada

Ao receber despachantes documentalistas no Ministério das Cidades, o ministro Alexandre Baldy reforçou a importância de se ouvir todos os setores da sociedade organizada. O grupo apresentou proposta de regulamentação da profissão por meio de resolução do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN).

A categoria participou, ao longo do ano, de audiências públicas em diversos estados para apresentar o estudo que visa à inserção do despachante documentalista na legislação federal, de modo a legitimar a atuação.

Responsável por agilizar processos junto aos órgãos públicos municipais, estaduais e federais, o despachante documentalista, somente na área de trânsito, responde por mais de 85% dos serviços de registro de veículos junto aos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) em âmbito nacional.

“Temos nos pautado pelo diálogo com os mais variados setores da sociedade para que as políticas públicas nas áreas de atuação da Pasta, Habitação, Mobilidade Urbana, Trânsito, Desenvolvimento Urbano e Saneamento, sejam convergentes aos interesses da população. Para que os cidadãos possam ter acesso aos serviços públicos com menos burocracia”, disse o ministro.

A prioridade, afirma Baldy, é simplificar a vida do brasileiro. Neste sentido, ele reiterou que haverá contribuição do Ministério com tudo o que for para ajudar na resolução de problemas das pessoas.