CRLV lançado por ministro Baldy poderá ser compartilhado com até cinco celulares

Desde que foi lançado pelo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, o aplicativo de celular, Carteira Digital de Trânsito (CDT), que disponibiliza os documentos de porte obrigatório nas versões digitais: Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV Digital) vem passando por mudanças para facilitar, cada vez mais, a vida do cidadão. A partir de agora, ele poderá ser compartilhado pelo usuário com até cinco outros aparelhos de celular ao mesmo tempo. O descompartilhamento do documento estará disponível até o final de novembro.

Para que o proprietário possa “emprestar” a CRLV Digital para terceiros, essas outras pessoas também devem possuir a Carteira Digital de Trânsito em seu celular. “Nosso objetivo é facilitar e desburocratizar a vida do cidadão, por meio da modernização. Não é necessário que o usuário vá até o Detran de seu estado para habilitar o CRLV Digital. Basta baixar o aplicativo e inserir seus dados”, destacou o ministro das Cidades, Alexandre Baldy.

O documento compartilhado não poderá ser exportado pela pessoa que recebeu o CRLV. “Todas essas iniciativas, essas inovações tecnológicas, mostram que somos pioneiros na transformação digital e na desburocratização do Estado”, avaliou André de Cesero, diretor de relacionamento com clientes do Serpro.

A nova funcionalidade do aplicativo possibilita que outras pessoas da família, por exemplo, possuam também a versão digital do documento, evitando problemas em caso de não portarem a versão impressa. No aplicativo, o documento compartilhado fica explícito, com cor diferente e com o nome da pessoa que recebeu o arquivo.

Até o momento, mais de 19,7 mil CRLV Digitais já foram disponibilizados nos estados que habilitaram sua utilização: Ceará, Rondônia e Distrito Federal. Na última sexta-feira, Goiás também implementou a novidade. Todos os Detrans do país deverão se adequar ao serviço até o final deste ano.

CRLV Digital – O CRLV é um documento de porte obrigatório do veículo e a sua versão digital desobriga o porte do impresso, o que irá trazer mais facilidade e segurança aos motoristas. A versão digital traz todas as informações do documento impresso, além de um QR Code, que pode ser lido para verificar se há alguma falsificação no documento durante uma fiscalização de trânsito.

Para ter o CRLV Digital, o proprietário do veículo tem que ter pago o licenciamento do veículo de 2018 e o Detran de registro do automóvel tem que já ter aderido à tecnologia. O acesso ao CRLV Digital é possível adicionando o documento após o download do aplicativo Carteira Digital de Trânsito, disponível na App Store e Google Play.

Quem já instalou o aplicativo CNH Digital não precisa realizar o download da Carteira Digital de Trânsito. O aplicativo será atualizado de forma automática para a CDT, desde que a opção de atualização automática para APPs esteja acionada no dispositivo móvel.

Quem já possui a CNH Digital, basta atualizar o aplicativo Carteira Digital de Trânsito, caso a opção de atualização automática não esteja acionada no dispositivo. Depois, o usuário deverá adicionar o CRLV Digital, informando o número do Renavam e o código de segurança impresso no Certificado de registro de Veículo – CRV (antigo DUT).

Os que ainda não possuem a CNH Digital devem realizar o download do aplicativo Carteira Digital de Trânsito já disponível na APP Store e Google Play e efetuar o cadastro de usuário no próprio aplicativo. Depois, é só adicionar o CRLV Digital e informar os mesmos dados mencionados anteriormente.

Para saber qual Detran já aderiu ao CRLV Digital basta consultar o link https://servicos.serpro.gov.br/carteira-digita. O aplicativo CDT também avisa quando o Detran aderir ao serviço.